RBTrans de Bocalom decide que não dará mais papel higiênico a funcionários da rodoviária

Um informativo assinado pelo diretor administrativo e financeiro, Francisco José Benício Dias, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTRANS), vem causando comentários na Rodoviária Internacional de Rio Branco, localizada no Segundo Distrito da capital.

No documento, o diretor financeiro, Francisco Benício, proíbe a entrega de papel higiênico para qualquer funcionário das empresas que trabalham no local. O documento é endereçado às empresas de transporte intermunicipal, interestadual e internacional.

Na decisão, o diretor argumenta que os próprios funcionários das respectivas empresas devem ter o seu próprio papel higiênico, tendo em vista que os funcionários não pagam para utilizar o banheiro da rodoviária.
“Considerando que o papel higiênico é fornecido pela empresa prestadora de serviços de limpeza somente para os usuários pagantes”, diz trecho do informativo.

Por fim, a RBtrans informa que também está proibido o acesso de passageiros nos corredores das agências, e que, não está incluído o uso do banheiro e do guarda-volumes na taxa de embarque.

Em outubro, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), anunciou nas redes sociais o fim da cobrança dos banheiros no Terminal Urbano da capital, no entanto, na rodoviária a taxa ainda se mantém.

Na publicação, o prefeito informou que a tarifa de R$1,40 para uso dos banheiros no Terminal Urbano seria extinta nos próximos dias e que a cobrança não era justa, já que o usuário para entrar no terminal, já paga a tarifa do transporte coletivo.

Fonte: AC24Horas

comentarios
você pode gostar também