WhatsApp Image 2022-04-14 at 11.32.02
WhatsApp Image 2022-02-09 at 13.20.53
WhatsApp Image 2022-01-08 at 06.02.50
odonto-acre-1024x325-1-300x95
Propaganda GoVista
previous arrow
next arrow

Polícia acha 93 kg de maconha e munição de fuzil AK-47 em carro deixado por guincho em posto no AC

Brasiléia, Acre

Uma denúncia anônima ajudou a Polícia Militar do Acre a apreender, nesta sexta-feira (28), um carro deixado por um guincho em um posto de combustível na entrada da cidade de Feijó (AC).

No veículo, a PM-AC encontrou 93 quilos de maconha e um carregamento de munição de arma de grosso calibre, incluindo para fuzil AK-47.

G1 tentou contato com a Polícia Civil da cidade, mas não obteve retorno até a última atualização desta matéria. Ninguém foi preso.

A PM-AC informou que o carro tinha a placa de Cruzeiro do Sul, cidade vizinha. À polícia, o denunciante falou que dois homens em uma motocicleta levaram, com auxílio de um guincho, o carro para o posto na noite de quinta e saíram.

“Estava vindo de Cruzeiro do Sul. O carro quebrou, ligaram para o guincho deixar o carro em Manoel Urbano, mas o guincho também deu um problema depois de Feijó e tiveram que voltar. Pediram para deixar o carro no posto que hoje [sexta, 28] cedo iam levar, só que a gente chegou antes deles”, explicou o comandante da PM-AC em Feijó, tenente José Carlos Mendonça.

O tenente falou que uma equipe da polícia passou a noite no posto de combustível para garantir que o carro não saísse do local. Já durante a manhã, a polícia conseguiu abrir o carro e encontrou o material.

“Foi a maior apreensão de Feijó até hoje. Não é todo dia que apreendemos esse tanto de droga, munição de uso restrito das forças da segurança”, reforçou.

No veículo, foram achadas 261 munições de fuzil calibre 762, 74 munições de 9 milímetros, 48 de calibre ponto 38 e um carregador para fuzil AK-47. As armas não foram encontradas.

O material apreendido foi levado para a delegacia da cidade, que deve iniciar as investigações para tentar descobrir o dono do material.

Redação FN

Fonte G1

comentarios

Comentários estão fechados.