WhatsApp Image 2022-04-14 at 11.32.02
WhatsApp Image 2022-02-09 at 13.20.53
WhatsApp Image 2022-01-08 at 06.02.50
odonto-acre-1024x325-1-300x95
Propaganda GoVista
previous arrow
next arrow

No AC, artesão investe em horta ecológica feita com pneus e restos de madeira como alternativa para pequenos espaços

Horta é pequena e pode ser cultivada em pequenos espaços, também é ecológica, já que é feita toda com reaproveitamento de materiais.

Cultivar hortaliças como cebolinha, alface, entre outros é um hábito comum para muitos acreanos que costumam ter o próprio canteiro em casa. E, pensando nisso, o artesão José Rubens Benício de, 58 anos, criou pequenas hortas suspensas, que ele chama de hortinha, feitas com pneus e restos de madeira.

 

https://www.instagram.com/techvwear/

 

A horta, que é pequena e pode ser cultivada em pequenos espaços, também é ecológica, já que é feita toda com reaproveitamento de materiais. Atualmente, Benício está com a hortinha exposta no Horto Florestal de Rio Branco.

 

“Esse projeto comecei há um tempo e fazia mesas de centro e lixeiras e tinha parado e voltei há um ano com a hortinha, que é um projeto diferente e levei para expor no Horto”, disse.

 

As hortas suspensas são feitas com pneus velhos e restos de madeira. Após ele pegar todo o material, ele faz o trabalho de marcenaria, coloca a resina para ter mais durabilidade e depois a tinta. A horta tem o modelo individual, com apenas um pneu e os conjuntos que vão até seis. Todo material é reaproveitado, fruto de doações de borracharias e marcenarias.

 

“Fica mais barato para atender a população que está com pouca grana. É mais aproveitamento, vamos fazendo o reaproveitamento, passa pelo trabalho de marcenaria. Eles fazem a doação porque, às vezes, fazem até questão, porque há dificuldade para dar o destino final aos pneus, por exemplo. Tudo é reaproveitado”, explica.

 

O custo da hortinha varia de R$ 200 a R$ 500, em média, e depende do tamanho. O artesão afirma que esta não é a renda principal dele, que é uma atividade que realiza por ele gostar, mas chega a faturar até R$ 3 mil por mês.

 

“Tinha uma marcenaria e sempre me preocupei com o reaproveitamento, pegava madeira e fazia mesa de centro, usava raspas de madeira. E, mesmo tendo outras atividades, gosto de trabalhar com isso. Gosto de reaproveitar [contribuir com o meio ambiente] gosto mesmo de fazer isso”, concluiu.

 

Horta vai desde o modelo solo ao conjunto — Foto: Janine Brasil/g1 AC

 

 

https://www.instagram.com/mahoustore/

 

Por G1

comentarios

Comentários estão fechados.