Neném diz que Gladson é mal assessorado e que novo concurso não garantirá aprovação

O deputado estadual Neném Almeida (Podemos) usou as redes sociais, nesta sexta-feira, 19, para tecer criticas ao posicionamento do governador Gladson Cameli (Progressistas) que prometeu que não deveria mais convocar nenhum dos aprovados do cadastro de reserva da Polícia Civil, oriundos do concurso realizado em 2017.

Na opinião de Almeida, falta assessoramento ao chefe do executivo. “Mais um exemplo claro da falta de assessoramento. Se o recurso existe, se a necessidade existe e se a legalidade existe, por que não convocar os cadastros de reserva?”, questionou.

O parlamentar alegou que o objetivo por trás da declaração é abrir um novo concurso devido a proximidade das eleições de 2022.

“Apenas pelo prazer de realizar um novo concurso às vésperas da eleição? E caso se realize um novo concurso, para esses futuros aprovados será feita outra promessa de convocação? O que será dito para esses novos concursados, que serão convocados se houver a reeleição?  A confiança é uma edificação difícil de ser construída, fácil de ser demolida e praticamente impossível de ser reconstruída”, declarou.

Neném encerrou sus postagem dizendo que a equipe do governo está brincando com a imagem do gestor estadual e debochando da inteligência do eleitor.

“É possível que o restante dos brasileiros tenham memória curta, mas o acreano não. Pôncio Pilatos foi injusto quando lavou suas mãos e esse erro o marcou para sempre, torço para que o governador não siga esse exemplo. Ainda há tempo de fazer o que é certo, de cumprir o que foi prometido na campanha de 2018”, encerrou.

comentarios
você pode gostar também