WhatsApp Image 2022-04-14 at 11.32.02
WhatsApp Image 2022-02-09 at 13.20.53
WhatsApp Image 2022-01-08 at 06.02.50
odonto-acre-1024x325-1-300x95
Propaganda GoVista
previous arrow
next arrow

MULHERES INDEPENDENTES

Brasileia, Acre.

Ser mulher não é tarefa nada fácil, tanto do ponto de vista físico, quanto principalmente, do ponto de vista moral e emocional. Eu diria que o campo da moral é o mais complexo e desafiante que uma mulher pode enfrentar.

Do ponto de vista físico, obviamente, somos mais vulneráveis do que os homens. Nosso próprio porte físico, altura, musculatura e até mesmo nossos hormônios fazem com que haja uma desigualdade natural, comparada aos homens.

 

Mas Graças a essa nossa biologia que nos torna tão “frágeis” é que podemos vivenciar a maior dádiva da vida – gerar vidas! Sim! Recebemos o dom de não só gerarmos uma vida, mas mais ainda, de cuidarmos e educarmos uma vida para o mundo.

Os adultos de hoje são reflexos das crianças de ontem. Os primeiros ensinamentos, conversas e vivências são passadas pelas mulheres – mães. E essa é a principal responsabilidade de uma mulher – ser uma boa mãe, uma mãe dedicada e paciente. A principal cobrança: “Uma mãe deve ser uma professora, agir com prudência e sabedoria. Não pode perder a paciência. NÃO PODE ERRAR!”

Além de termos essa grande responsabilidade de não podermos errar como mães, também não podemos nos envolver em vários relacionamentos. Não podemos frequentar certos tipos de lugares, não podemos vestir determinado tipo de roupa, sapato, ler esse ou aquele livro, seguir essa ou aquela profissão, etc…  Olha, são tantas regras que nos são impostas, que se não as seguirmos, seremos “mal vistas”, “mal faladas”, criticadas, julgadas, xingadas e até mesmo, perseguidas.

 

As cobranças e culpas existiram desde a primeira história bíblica que nos é ensinada – A história de Éden, em que Adão come a maçã envenenada por CULPA da EVA… Como se Adão não tivesse discernimento e inteligência suficiente pra realizar sua própria análise e reflexão do que era certo ou errado. Como se EVA, uma simples e frágil mulher, o estivesse coagindo a comer uma maçã!

Aí vem também aquele velho TABU de que a mulher pra ser feliz tem que casar, ser mãe e ter sua própria família.

Ou ainda, que pra ser uma boa esposa, tem que ser dona de casa, fazer comida, lavar, passar a roupa do marido, limpar a casa, cuidar dos filhos, cuidar da aparência pra estar sempre bonita. Além disso tudo, ainda temos que trabalhar também fora de casa, pra ajudar com as despesas e as contas, porque pros homens, acabou a “cultura” de serem os únicos provedores do lar, mas as cobranças das mulheres continuam vivíssimas em nossa sociedade.

Mas vamos por parte.

Essas cobranças e julgamentos nada mais são do que um padrão estabelecido e imposto pela sociedade na qual vivemos. São padrões super antigos, passados de geração em geração, mas que não somos obrigadas a seguir. Segue quem gosta e se sente feliz dessa forma. Mas se você se sente infeliz com essas cobranças, eu volto a dizer: “Você não é obrigada a ser ou fazer o que te dizem que é certo ou errado!”.

 

É normal cometermos nossos erros enquanto mães, perdermos a paciência, não sermos uma mãe pedagoga, ou não estarmos sempre dispostas pra brincar com nossos filhos. Temos sim, que nos esforçar a cada dia pra sermos melhores, porque um filho é uma dádiva de DEUS. Mas não podemos nos sentirmos culpadas se não fomos uma SUPER MÃE naquele dia. Até porque existe o PAI também nessa história.

Se um homem te menosprezar só porque você gosta de usar vestido curto ou longo, só porque você curte rock ou funk, ou porque você é espírita ou evangélica, ou gosta de frequentar um bar ou um shopping, enfim, só porque te ROTULOU de alguma forma, não perca seu tempo e sua energia com esse “ser”!. Valorize quem te valoriza pelo que você é, pela sua essência, que te admira com todas as qualidades que você tem e que acredita sinceramente no seu esforço em se livrar dos seus defeitos.

Mas se não aparecer uma pessoa “legal”, que te respeita e te valoriza, quem te disse que você não pode ser feliz sozinha? Quem te disse que você tem que casar e ter uma vida perfeita? Já sei… acho que foram seus pais, seus avós, seus amigos… a sociedade! Em primeiro lugar pra ser feliz a dois, tem que ser feliz “a um”! Então, se você não aprender a conviver consigo mesma, a se amar e a se curtir, de acordo com o que dizem os psicólogos, psicanalistas, você jamais conseguirá ser feliz em um relacionamento. Outra coisa. A felicidade está dentro de cada um, e não no outro ser. Então, vamos nos relacionar apenas com quem venha a somar e não simplesmente pra seguir um padrão! As redes sociais estão completas de “falsas alegrias”, “falsos amores”, de casais que adoram postar foto lindos e sorridentes, mas que na vida real não se suportam, não se respeitam mais há muito tempo…

Quem disse que em um casamento o homem não pode lavar a louça, lavar sua roupa, varrer a casa, passar um pano ou fazer a comida? Até onde eu sei, casamento é parceria, ter uma esposa não é ter uma empregada. Nada impede de haver um rodízio de tarefas domésticas a fim de que ninguém se sinta sobrecarregado. Até porque faz tempo que os homens “aceitam” e até gostam que as mulheres tenham sua profissão e seu trabalho pra poderem auxiliar com as despesas da casa.

Precisamos nos libertar dessas velhas correntes chamadas de preconceito! É muito mais seguro, hoje, por exemplo, você ter sua profissão, seu trabalho, do que ficar nas mãos de quem quer que seja. Quer ser piloto de avião? SEJA! Quer ser motorista de aplicativo? SEJA! Quer ser uma policial? SEJA! Quer trabalhar como segurança? Por que não? Basta ter técnica e resistência física! Enfim, NÃO SE IMPONHA LIMITES! Já bastam os que a nossa própria sociedade impõe.

Não se iluda com falsas promessas. Não se desvalorize com migalhas que te são oferecidas. Não tenha medo de seguir um caminho diferente do que é tido como o “certo” ou como o “normal” para uma mulher. Quem tem que decidir o que é “certo” ou “normal” é você mesma! Devemos sim, ouvir a voz interior, estar atenta ao que nos faz bem, ao que nos traz paz.

O único dever, a única cobrança que podemos fazer é com o nosso bem estar.

A verdadeira Mulher Maravilha é aquela que não tem medo de assumir a sua verdadeira identidade. Sejamos mulheres independentes. A independência emocional traz poder e felicidade!

 

comentarios
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.