WhatsApp Image 2022-04-14 at 11.32.02
WhatsApp Image 2022-02-09 at 13.20.53
WhatsApp Image 2022-01-08 at 06.02.50
odonto-acre-1024x325-1-300x95
Propaganda GoVista
previous arrow
next arrow

“Curva de contaminação do coronavírus vai acelerar nas próximas semanas”, afirmou Dr. Thor Dantas

Acre 09-05-2020

Em transmissão ao vivo pela página oficial da Universidade Federal do Acre (Ufac), nesta quinta-feira (7), o médico e infectologista Thor Dantas falou sobre o a situação da pandemia do coronavírus no Acre.

Durante a explanação com outros dois especialistas da área de medicina e com a reitora da Ufac, Guida Aquino, o profissional explicou que o estado ainda enfrentará um período intenso nas próximas semanas.

“Será um período intenso nas próximas 4 ou 6 semanas, quando ainda acontecerá uma aceleração da curva de contaminação no estado. Temos que tomar todos os cuidados necessários. Este é um momento em que, com o isolamento social, estamos dando um fôlego para a gestão da Saúde conseguir preparar os profissionais e oferece atendimento aos que estão contaminados”, frisou

Na ocasião, Thor também explicou que o cenário é de poucas previsões, quando se trata do tempo necessário de isolamento. Ao longo da conversa, ele citou um artigo publicado na Universidade de Harvard, nos EUA, que fala sobre a possibilidade de até dois anos de distanciamento social, para que a vida volte ao normal.

“Não temos um cenário de certezas. O certo é que há muitas previsões, mas inconclusivas. Muitas especulações. É a pior crise sanitária do mundo associada a uma desorganização no Sistema Único de Saúde (SUS). Os gestores estão se organizando. O mundo está se organizando para atender essa demanda”, comentou.

Ao final, Dantas definiu o momento atual como uma guerra, em que a ciência assume papel indispensável para combater o inimigo invisível.

“O que esta pandemia tem mostrado é que o momento é da ciência. De produzir, estudar, fazer pesquisa. O nosso inimigo é invisível. Estamos numa espécie de guerra. Não tem bombas estourando, conflitos físicos ocorrendo, mas existe um inimigo nos amedrontando e fazendo muitas vítimas. As nossas armas são a ciência e o cuidado conosco e com o próximo”, finalizou.

Por André Pinheiro

 

comentarios

Comentários estão fechados.