Aposta na telemedicina pode ajudar a suprir a a falta de médicos especialistas no Acre, diz deputado Alan Rick

A história de Ildefonso Cunha, paciente do Acre que se recupera de sequelas da Covid-19 acompanhado por uma equipe médica de São Paulo é o exemplo de como a telemedicina pode ajudar a pacientes de lugares distantes e de onde existe a falta de médicos especialistas.

A pandemia ajudou a aumentar os investimentos em telemedicina no país. “Como sabem, tenho trabalhado para ampliar a telemedicina no nosso Estado e ver o fruto de todo esse empenho é muito especial. A falta crônica de especialistas de diversas áreas médicas nos municípios acreanos ainda é uma realidade que precisamos mudar. Sigo empenhado nesta missão”, afirma o deputado federal Alan Rick (DEM), que tem usado seu mandato para ajudar a ampliar a oferta desse tipo de serviço no Acre.

A telemedicina já tem ajudado pacientes de Rio Branco, Feijó, Tarauacá, Xapuri, Brasiléia e Sena Madureira. “O esforço agora é para expandir aos demais municípios”, explica.

Um passo para que isso aconteça já foi dado no final do mês de outubro, quando o deputado federal esteve, acompanhado da  Secretária de Saúde do Acre, Dra. Paula Mariano, a Chefe do Departamento de Regulação da SESACRE, Adriana Salomão, reunido com o presidente da Associação Brasileira de Empresas de Telemedicina e Saúde Digital (Saúde Digital Brasil), Eduardo Cordioli, gerente de Telemedicina do Hospital Albert Einsten, em tratativas para viabilizar a expansão para o Acre.

Fonte: AC24Horas

comentarios
você pode gostar também