WhatsApp Image 2022-04-14 at 11.32.02
WhatsApp Image 2022-02-09 at 13.20.53
WhatsApp Image 2022-01-08 at 06.02.50
odonto-acre-1024x325-1-300x95
Propaganda GoVista
previous arrow
next arrow

Acrelândia Real – O povo merece saber como anda a atual gestão

Acrelândia, Acre

Acrelândia tem sofrido com Gestores desleais ao professores e servidores de apoio à Educação, são anos de Reclamações e denúncias mas agora o cerco começou a fechar.

Depois de denúncias feitas por Representante da sociedade Civil, Conselho do FUNDEB, presidente do Sindicato dos trabalhadores em educação e de Alguns vereadores o promotor de justiça da comarca de Acrelândia Recebeu denúncia e abriu inquérito Civil público número 06/2018.00000487_7.

O despacho de propagação trata-se de um inquérito Civil instaurado em.27/07/2019 com a finalidade de apurar todas as reclamações e denúncias de indício de desvios do FUNDEB.

Segundo as denúncias, há indícios de que as verbas atinentes à educação municipal estão tendo outros fins e com o piso salarial defasado como mostra documentos em Anexo apresentados ao promotor de justiça bem como na Reunião do dia 15/01/2020 onde o presidente do FUNDEB coordenador da escola Municipal Rita BOCALOM.

O professor Nilson Mendes em companhia da presidente do sindicato dos trabalhadores em educação Mari Scharla Schultz relataram as perdas salariais e o desequilíbrio do piso nacional com o piso municipal.

Piso nacional 2.886.00Reais(40)hrs.
Piso municipal 1.268.81.Reais 

Em Acrelândia o piso dos prodessores Nível superior letra a é 1.788.70 –
Letra A inicial para 30 horas semanais portanto e necessário fazer a proporção totalizando 2.164.64 Reais .

Diante destes desequilíbrios a categoria representada e com respaldado de alguns da comunidade tem pedido ajuda ao MPAC para apurar o porque que está matemática não fecha, nas folhas 209/212 do processo consta ofício 03/2020 que anexa indícios de desvios do FUNDEB diante de tantas petições de investigações nas contas do Fundo de Educação por parte do setor de fiscalização e controle do MINISTÉRIO PUBLICO DE JSUTICA DO ACRE – onde o promotor de justiça Dr. JULIO CÉSAR DE MEDEIROS SILVA solicita apoio ao LAB-LD – Laboratório de lavagem de dinheiro e ao Núcleo Técnico NAT.

Visando identificar qualquer desvios de finalidade nas contas do Fundo criado em 2019 e gerenciado pelo Secretário municipal de Educação Weiga Soares.

Diante do Documento encaminhado ao Conselho superior do MPAC em.14/julho de 2020.
cabe agora aguardar pois o prefeito Ederaldo Caetano já teve suas contas reprovadas no TCE com a vinda da equipe de investigação poderá ser inocentado das acusações de mau uso da verba da educação ou terá complicações em seus dias finais de Gestão.

Redação FN

fonte: resguardada

comentarios

Comentários estão fechados.