WhatsApp Image 2022-04-14 at 11.32.02
WhatsApp Image 2022-02-09 at 13.20.53
WhatsApp Image 2022-01-08 at 06.02.50
odonto-acre-1024x325-1-300x95
Propaganda GoVista
previous arrow
next arrow

Acre o estado mais caro para se construir no Brasil

Construir no Acre ficou 1,58% mais caro em junho, segundo o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado nesta sexta-feira (8) pelo IBGE. Em 2022, o custo da construção civil aumentou 9,34% e em 12 meses o acumulado é de 20,23%, fazendo do Acre o Estado mais caro para se construir no Brasil.

 

https://www.instagram.com/techvwear/

 

No plano nacional, o aumento do Sinapi foi de 1,65% em junho, caindo 0,52 ponto percentual em relação ao mês anterior (2,17%), e registrando a segunda maior taxa de 2022.

 

O acumulado nos doze meses (14,53%) ficou abaixo dos 15,44% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. O acumulado no primeiro semestre do ano fechou em 7,52%. Em junho de 2021 o índice havia sido de 2,46%.

 

No Acre, o custo estadual da construção, por metro quadrado ficou em R$ 1764,31. A parcela dos materiais foi de 1,19%, registrando desaceleração em relação ao mês anterior (1,96%) e, também, frente ao índice de junho de 2021 (2,36%).

 

Já a mão de obra registrou índice de 2,35%, caindo 0,14 ponto percentual em relação ao mês anterior (2,49%), apesar dos acordos coletivos firmados neste período. Frente a junho de 2021 (2,60%), houve queda de 0,25 ponto percentual.

 

O primeiro semestre do ano ficou em: 7,08% (materiais) e 8,17% (mão de obra). Os acumulados em doze meses ficaram em 17,53% (materiais) e 10,32% (mão de obra), respectivamente.

 

A região Nordeste, com altas na parcela dos materiais em todos os estados, e acordos coletivos registrados em Ceará e Pernambuco, ficou com a maior variação regional em junho, 2,29%. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,15% (Norte), 1,77% (Sudeste), 0,75% (Sul), e 0,91% (Centro-Oeste).

 

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.608,46 (Norte); R$ 1.523,66 (Nordeste); R$ 1.705,96 (Sudeste); R$ 1.661,71 (Sul) e R$ 1.637,98 (Centro-Oeste).

 

Com alta na parcela de materiais, e reajuste observado nas categorias profissionais, Pernambuco foi o estado com a maior variação mensal, 5,78%, seguido pelo Ceará (4,54%), sob as mesmas condições.

 

O Sinapi, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

 

https://www.instagram.com/mahoustore/

 

Por Ac24Horas
comentarios

Comentários estão fechados.