WhatsApp Image 2022-04-14 at 11.32.02
WhatsApp Image 2022-02-09 at 13.20.53
WhatsApp Image 2022-01-08 at 06.02.50
odonto-acre-1024x325-1-300x95
Propaganda GoVista
previous arrow
next arrow

Acre: Gladson diz estar disposto a passar a responsabilidade de reabertura aos prefeitos

Brasileia, Acre 20.06.2020

 

Após um longo dia de debate em torno da possível reabertura das atividades no Acre, o governador  (Progressistas) declarou  que está decidido a passar a responsabilidade do tema às autoridades locais, no caso, os prefeitos dos 22 municípios e órgãos competentes. Com isso, o comércio poderá ser reaberto seguindo o plano estabelecido pelo comitê que se baseia em três fases: a contaminação pelo coronavírus; capacidade do sistema de saúde e responsabilidade social.

O chefe do executivo destacou que o assunto é complexo e envolve toda a sociedade, por Isso, cobra um posicionamento sobre o assunto, uma vez que os gestores municipais precisam se posicionar para a população em suas regiões. “Estou determinado a passar a responsabilidade de reabertura às autoridades locais”, salientou.

Cameli fez questão de esclarecer à sociedade que as atividades não essenciais só não foram reabertas devido a fiscalização criteriosa dos órgãos de controle.

Segundo informações de bastidores, o Ministério Público Federal (MPF) alegou em seu argumento, que devido ao número crescente de casos e mortes pelo novo coronavírus, o Estado não dispõe dos requisitos necessários de reaberturas mesmo que de forma gradual.

Questionado se sairá o decreto anunciando a retomada gradual das atividades, o governador foi incisivo em afirmar que o comércio na capital e no interior, já está aberto, muito em razão da falta de respeito e obediência da população, com isso, os números de casos não apresentam baixas, o que acaba dificultando a tentativa de retorno às atividades por meio de decreto, mesmo que, fora dos padrões normais.

“Eu vou abrir o quê? Se o comércio já está todo aberto. O pessoal tem que parar de demagogia. A minha vontade é de abrir, já temos bastante leitos funcionando, mas a população não ajuda”, declarou.

Redação FN

Fonte: contilnet

comentarios
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.